Para lá de Marrakesh: 5 dicas imperdíveis sobre a exótica cidade marroquina

* Texto elaborado por Ana Beatriz Freccia Rosa*

Considerado a pérola do Norte de África e uma mistura das culturas árabe, berbere e européia, o Marrocos é daqueles países com uma grande diversidade cultural e arquitetônica e com uma beleza natural que não tem explicação. O país é cor, seja em sua culinária tradicional, na cidade azul ou por estar rodeado pelas Montanhas Atlas, consideradas das mais altas do continente europeu. O país ainda fica ali pertinho da divisa com a Espanha, ou seja, facinho de entrar no seu roteiro na próxima viagem ao velho continente.

Além das montanhas, adicione na sua lista de desejos o Deserto do Saara, praias, arquitetura, aldeias e lagos. Confira aqui 5 dicas imperdíveis da minha visita à Marrakesh, ponto de chegada e de partida de uma das viagens mais maravilhosas que já fiz. Roteiro completo e em breve no blog!

Djemaa el Fna

Foto Reprodução

Medina significa cidade e nada melhor do que estar no meio dela para absorver tudo que o local tem para oferecer. Você pode ficar hospedado em um hotel ou um riad – uma casa tradicional marroquina com seus maravilhosos azulejos coloridos. E a Jemaa el-Fna ou Djemaa el Fna é a praça principal. Situada no centro histórico e considerada Patrimônio Mundial pela Unesco, o local em que antigamente eram executados criminosos, hoje abriga o souk, ou mercado, com centenas de lojas, restaurantes, barracas de frutas, remédios, artesanato, luminárias e muito couro. É lá também que ficam os encantadores de serpentes, os vendedores de agua, de frutas secas e de chás. Imperdível e necessária visita.

Café Kessabine

Ana Freccia Rosa, divulgação

Foi andando por ali que provei a primeira comida típica, o tagine, tradicional em muitos países da África. O tahine é um cozido de legumes com carne ou frango, apesar de recentemente ter sido criada uma versão vegetariana. A refeição é preparada na tradicional panela de barro marroquina, que impede a saída do vapor de forma que todos os alimentos fiquem prontos ao mesmo tempo e a temperatura se mantenha mesmo após chegar à mesa. Pode ser acompanhado de cuscuz, e sempre com chá de menta. No Café Kessabine, há uma carta de chás, recomendo o de laranja. E claro, a vista. Lá de cima você acompanha o movimento de todo o mercado.

Vai lá: Café Kessabine Medina  – 77 Souk Kessabine Jamaa Fna +212 665-293796

O Jardim Secreto 

Mehdi Mounir, Le Jardin Secret

No meio do caos, um jardim, palácio, hotel e restaurante recém aberto em um complexo que teve sua origem há mais de 400 anos. Depois de sua reconstrução, o Jardim Secreto virou casa de importantes figuras políticas no país. O jardim é incrível, com palmeiras e outras espécies raras do Norte da África e uma atmosfera que pede uma pausa para um chá. Aliás, tudo no Marrocos é celebrado com chá. Se tiver tempo, aproveite para relaxar com uma massagem em um hamman, um banho a vapor que lembra uma sauna, onde você permanece em um ambiente quente e cheio de vapor, com esfoliação completa. Super relaxante.

Vai lá: lejardinsecretmarrakech.com/en/

Museu Yves Saint Laurent 

Yves Saint Laurent Museum, divulgacão

Impensável existir um museu de um dos maiores ícones da moda em Marrakesh, mas a cidade abriga o segundo museu do estilista Yves Saint Laurent fora da França. Lançado junto com Pierre Bergé, cofundador, sócio e companheiro do estilista, foi fundado em 1980 e abriga uma exposição permanente, outras itinerárias, uma biblioteca e cafés. Seu design impressiona pelo contraste com as construções da cidade.

Divulgação

Vai lá: museeyslmarrakech.com/fr/

Jardim Majorelle

Le Jardin Majorelle, divulgação

Outra visita imperdível e  local dos mais visitados na cidade, o Jardim Majorelle levou quase 40 anos para ser criado no coração da cidade-ocre, cor predominante e impossível de não ser notada como um dos destaques ao chegar à Marraquexe. Foi ideia do pintor francês Jacques Majorelle que fixou residência na cidade e quanto mais viajava e conhecia pessoas pelo mundo, mais gostava de botânica e jardinagem, aliando seus dotes de artista a espécies de flores e plantas de cidades que visitou ao redor do mundo.

Vai lá: jardinmajorelle.com

Café Árabe 

Divulgacão

Com uma mistura das cozinhas italiana e marroquina, é lá que você poderá assistir o sol se pondo atrás da Mesquita Koutoubia. Com lounges, no restaurante ou no rooftop, você pode provar as cervejas locais e os vinhos produzidos na região das Montanhas Atlas apreciando a maravilhosa vista da medina. Um dos poucos locais que serve álcool na cidade.

Vai lá:  cafearabe.com

Bar Salama

La Salama, divulgação
La Salama, divulgação
La Salama, divulgação

O Bar Salama é uma segunda opção caso você esteja à procura de diversão, boa comida e bebidas locais. Ao adentrar o restaurante e terraço, você tem a impressão que está em uma das cenas do filme Casablanca. O terraço tem vista para as Montanhas Atlas, é lindo e você ainda assiste a uma apresentação de músicos locais e danças típicas.

Vai lá: le-salama.com

E se você tiver mais tempo e estiver planejando uma viagem pelo Marrocos, recomendo passar uma noite no Deserto do Saara ou ainda, visitar a cidade azul Chefchaouen, considerada e “pérola do Marrocos”. Lugares de sonho!

Comments

comments

Ana Beatriz Freccia Rosa

Escrito por Ana Beatriz Freccia Rosa

Ana Freccia é manezinha, jornalista, globetrotter, empresária em Londres. Já mochilou pelos quatro cantos, comanda o blog de viagem O Mundo Que eu Vi e já teve endereço fixo em Londres, na Itália e na Austrália. Vive desde 2013 na terra da rainha mas não perde uma chance de viajar para conhecer novos lugares no mundo, mesmo que eles estejam ali bem pertinho, como um cinema escondido ou aquele café na porta ao lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *