Sem filtro: Juliana Stringhini apresenta exposição Transborda no MESC, em Florianópolis

A profundidade da natureza humana foi o que levou a fotógrafa Juliana Stringhini a mergulhar nos sentimentos de desconhecidos, abordados em ruas e praças de cidades brasileiras e da América Latina. A revelação desta viagem interior resultou na exposição Transborda que, depois de estrear em Joinville, chega ao Museu da Escola Catarinense (MESC), em Florianópolis, no dia 04 de agosto, sábado,  e fica em cartaz até o final do mês.

Gerson Lirio

“Sempre me interessei em ver e tentar revelar, através de uma imagem ou vídeo, esses momentos mais humanos e verdadeiros que todos vivenciamos. Acredito que, no momento de transbordamento, somos mais crus, estamos mais vivos e presentes. E poder captar isso no outro e ser testemunha desse processo foi muito interessante”, revela a artista, que registrou mais de 400 histórias em dois anos de processo de criação.

Juliana Stringhini
Juliana Stringhini

Sem máscaras ou filtros, cada um de seus personagens revelou-se a partir de uma aproximação espontânea e natural.

“Eu sou bem aberta para abordar as pessoas e acho que elas sentem essa confiança. E durante o processo, era uma condução muito delicada. Ir abrindo portas e trocando com as pessoas para que elas revivessem, de alguma maneira, esses momentos de transbordamento que marcaram suas vidas. Houveram todos os tipos de histórias, das mais tristes às mais felizes. ”, comenta.

Juliana Stringhini

Juliana, que também ​fez parte do time de artistas da exposição Desterro Desaterro para celebrar os 70 anos do MASC (Museu de Arte de Santa Catarina), começou cedo a se interessar por fotografia. Mais tarde, nos Estados Unidos, graduou-se em comunicação audiovisual na International Fine Arts College, em Miami, atuou como produtora musical e assistente do fotógrafo Nick Garcia. Integra ateliês livres e faz acompanhamento de projetos com o artista e curador Scott Macleay.

Juliana Stringhini

SERVIÇO:
O quê: Exposição Transborda, de Juliana Stringhini
Quando: 04 de agosto a 30 de agosto
Horário: de segunda a sexta das 13h às 19h, sábado: 10h às 16h.
Onde: Museu da Escola Catarinense – MESC (Rua Saldanha Marinho, 196 – Centro, Florianópolis)
Quanto: gratuita

Comments

comments

Laura Coutinho

Escrito por Laura Coutinho

Laura Coutinho é jornalista com mestrado em Relações Internacionais. Já morou em Porto Alegre, Londres e Lisboa e é apaixonada por viagens, gastronomia, cultura e inovação. Trabalhou mais de 15 anos no Grupo RBS como repórter, editora e colunista. Hoje, concilia o site próprio com uma coluna semanal no jornal Notícias do Dia, em Santa Catarina, e o trabalho de relações públicas.

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *