Relax, gastronomia e hospedagem: seis dicas para curtir o charme de Gramado e Canela

Destino nacional dos mais badalados no inverno, Gramado também é uma delícia na primavera/verão. Modelo no quesito turismo o ano todo, a charmosa cidade na serra gaúcha consegue se manter atrativa e um super destino nas quatro estações. 

Neste época, os dias longos, ensolarados, de calor na medida, e as noites frescas  são perfeitas para passeios ao ar livre, relax e gastronomia. Quem curte as programações de Natal, com muitas luzinhas piscantes e Noéis por todos os lados, shows musicais e apresentações temáticas também pode combinar a ida com algum espetáculo da programação cada vez maior do Natal Luz.

Passei alguns dias na cidade no final de outubro e compartilho aqui dicas bacanas de hospedagem, passeios e, claro, gastronomia. A elas:

Gastronomia

1) Chá da tarde do Ritta Höppner 

O hotel mais longevo de Gramado (funciona desde 1958) e também um dos mais charmosos abre suas portas para não-hóspedes no chá da tarde (R$ 52,00 +10% por pessoa).  No estilo inglês, o chá é servido diariamente entre 16h30 e 18h.

Foto Hotel Ritta Höppner, divulgação

O menu foi desenvolvido sob a supervisão de Adriana Höppner, a partir de sua especialização na Suíça. Doces e salgados em variedades são servidos à vontade e com muita elegância, assim como as bebidas: café, leite, chá quente natural, chá gelado, chocolate quente e frio. Destaque para os chás naturais deliciosos, os bolinhos artesanais, a pavlova e o apfestrudel. Impossível não exagerar.

Foto Hotel Ritta Höppner, divulgação
Foto Hotel Ritta Höppner, divulgação

Chá da tarde do Hotel Ritta Höppner
Diariamente, das 16h às 18h30.
Rua Pedro Candiago, 364 – Gramado.
Mais infos aqui 

2) Jantar no Magnólia Cine Gastro Bar

O restaurante em Canela também foge dos óbvios e onipresentes fondues  da serra gaúcha. Não apenas no cardápio, mas também no estilo e na proposta, o Magnólia arrasa: mix de bar, restaurante e cinema, funciona em um imponente casarão da década de 1950 com décor retrô e muitos itens originais da época. Vale dar um giro na casa. É linda!

Foto Magnólia, reprodução
Foto Magnólia, reprodução

Dos mesmos donos do Empório Canela, outro lugar que vale visitar próximo dali, o Magnólia tem menu variado entre carnes, peixes, saladas e massas. Fui na  opção vegana e não me arrependi:  arroz integral com cogumelos, ervilha torta, aspargo, espinafre, abobrinha e crispa de alho poró (R$ 54). Cheio de sabor!

Foto Magnólia, reprodução

Também experimentei o  incrível tortellone artesanal de limão siciliano e mussarela de búfala acompanhando de camarão, tomate e manteiga de tomilho.

A casa também oferece um  elogiado brunch uma vez ao mês. Vale ficar ligado nas redes sociais para saber as datas e reservar.  Também dá para ir só beber  um drink na casa. Outra vantagem em relação aos demais restaurantes da região, é que o espaço fica aberto até à 1h. Já o pequeno cinema funciona de terça a quinta à noite, exibindo filmes clássicos e elogiados pela crítica.

Magnólia
De terca a sexta, das 19h à 01h e aos sábados do meio-dia às 14h e das 19h à 01h.
Rua Dona Carlinda, 255 – Canela
Canela/RS

3) Almoço ou chá da tarde no Hotel Saint Andrews

Um dos hotéis mais sofisticados do país, o Saint Andrews mais parece saído um conto de fadas. Com status e serviço de castelo – cada quarto conta com mordomo 24h -, o hotel é cercado do maior luxo: a natureza exuberante exibida na vista inspiradora do Vale do Quilombo e no belíssimo jardim do hotel.

Foto Saint Andrews, divulgação
O mirante que descortina a vista do Vale do Quilombo. Foto Saint Andrews, divulgação

Mesmo para quem não está dormindo em um dos quartos palacianos, dá para experimentar parte da experiência:  almoço, jantar ou o famoso chá da tarde do hotel são abertos a não-hóspedes (sob reserva prévia e de acordo com a disponibilidade).

O restaurante tem apenas quatro mesas e décor bem clássica. No almoço por lá, o  menu com entrada, principal e sobremesa e uma taça de vinho da serra gaúcha sai a R$ 130 (justo, tendo em vista a impecabilidade do serviço e a qualidade da gastronomia). Já o chá da tarde, servido no iluminado jardim de inverno, custa R$ 110 com taça de espumante ou R$ 190 com champanhe. No jantar, o menu é degustação ou à la carte.

Com decoração clássica, o restante tem apenas quatro mesas. Foto Saint Andrews, divulgação
As sobremesas mais parecem obras de arte. Foto Saint Andrews, divulgação
O famoso chá da tarde é servido no jardim de inverno. Foto Saint Andrews, divulgação
Rua das Flores, 171
Gramado
Mais infos aqui ou no  54 3295-7700

 

Hospedagem

5) Modevie Boutique Hotel 

O Modevie trouxe um ar mais cosmopolita e contemporâneo à Gramado, cidade tão dominado por hotéis tradicionais no estilo “montanha” ou com inspiração na arquitetura tradicional austríaca ou alemã. Pelo conforto, estilo e serviço, o Modevie é daquelas hospedagens do estilo boutique que poderiam estar em qualquer lugar do mundo, embora a localização seja um dos grandes trunfos do hotel:  fica na Borges de Medeiros, a menos de cinco minutos da movimentada Rua Coberta, Igreja Matriz e do Palácio dos Festivas e a uma distancia a pé de boa parte dos restaurantes e cafés de Gramado.

Foto Modevie, divulgação
Foto Modevie, divulgação

O empréstimo das bikes estilosas é por conta da casa e eu sugiro um passeio pelo Lago Negro para curtir aquele visual incrível e também compensar os excessos do café da manhã que, no Modevie, é um capítulo a parte. Cheio de delícias artesanais e com vista para a Avenida Borges de Medeiros, ele também é aberto a não-hóspedes (é preciso ligar e conferir a disponibilidade).

Foto Modevie, divulgação
Foto Modevie, divulgação
Foto Modevie, divulgação

Os quartos (diárias a partir de R$ 560 na baixa temporada) sào bem equipados e ultra confortáveis –  piso aquecido no banheiro e hidromassagem no quarto estão entre os mimos de algumas suítes.

ModeVie Boutique Hotel
Rua Augusto Zatti, 160 – Vila Suiça, Gramado
Mais no site ou pelo 54 3295.1075

Bem-estar

6) Massagem no Kurotel 

Pioneiro em medicina preventiva, o Kurotel  tem toda aquele fama de receber famosos, mas apenas  ao adentrar nas dependências do spa a gente entende seu verdadeiro poder:  silencioso, cheio de mimos, rodeado pela natureza e com funcionários ultra atenciosos, uma vez lá dentro você já automaticamente começa a relaxar e abandona os problemas lá fora.

Fundado em 1982 e super premiado, o Kur recentemente inaugurou uma ala nova, mais moderna. Além dos programadas variados realizados com hospedagem mínimo de 4 noites (como emagrecimento e fitness, controle do stress e ansiedade, memória, longevidade, pós-câncer, detox do tabaco) e do Kur Relax e Spa, programa com foco em relaxamento e bem-estar que pode ser realizado a partir de 2 noites, o spa também oferece a possibilidade de o cliente visitar o spa para experimentar um Day Spa ou apenas uma das terapias de bem-estar. 

Experimentei a relaxante terapia de pedras quentes (R$ 239), mas tem muitas outras opções no cardápio, como reflexologia, esfoliação, matame sueca e ayurveda. É preciso reserva.

Kurotel, divulgação
Kurotel, divulgação

Kurotel Centro Médico de Longevidade e Spa
R. Nações Unidas, 533 – Bavária, Gramado
Infos pelo site  e reservas pelo fone 0800 970 9800

Passeios 

Le Jardin Parque das Lavandas

Com um lindo jardim de plantas exóticas e espécies variadas de lavanda, o Le Jardin é um passeio bacana, especialmente com céu azul e de outubro  a dezembro, quando as lavandas estão floridas.

Le Jardin, divulgação

Dá para visitar as estufas onde são produzidas as mudas de lavandas e outras plantas utilizadas no parque e a lojinha, onde são vendidos vários artigos que utilizam a planta que tem vários benefícios terapêuticos. Dá vontade de levar tudo e é praticamente impossível não sair de lá com pelo menos um uvido  sabonetinho com o aroma que tranquiliza e ajuda a diminuir a ansiada. Há, também, um café onde o apfelstrudel é a estrela.

Le Jardin, divulgação

Le Jardin
Rodovia, RS 115 n° 37700 – Várzea Grande, Gramado
De terças a domingos das 9h30min as 17h30min.
Ingresso R$ 10 a partir dos 7 anos de idade.
Mais infos aqui. 

Comments

comments

Laura Coutinho

Escrito por Laura Coutinho

Laura Coutinho é jornalista com mestrado em Relações Internacionais. Já morou em Porto Alegre, Londres e Lisboa e é apaixonada por viagens, gastronomia, cultura e inovação. Trabalhou mais de 15 anos no Grupo RBS como repórter, editora, colunista e assinou coluna social durante um ano no Jornal Notícias do Dia. Hoje, concilia a produção de conteúdo em site próprio com o trabalho de relações públicas.

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *