Neomarca catarinense aposta em roupa lúdica e sem gênero para os pequenos

Sem essa de miniadultos. A ideia da designer de moda Isadora Santos e da artista plástica e especialista em Naturologia Kiki Pederneiras surgiu do desejo de instigar a criatividade e a brincadeira nas crianças e também da necessidade de encontrar roupas sem limitações de gênero ou função, coisa que não achavam para seus filhos no mercado.

– Queríamos uma roupa divertida, quase como um brinquedo, resgatando a criança sendo criança, brincando na rua, com roupas confortáveis, sem classificação de cores por gênero e sem seguir padrões nem tendências do mundo adulto da moda – compartilha a dupla que criou a Lok, com sede em Floripa.

Super estampadas – nessa primeira coleção uma das inspirações foram animais como tigres, formigas, elefantes e macacos, e com modelos que permitem brincar na rua, subir em árvore e rolar na grama, as peças são feitas de forma artesanal em algodão e fibras naturais.

E, ao contrário de outras marcas que fazem as versões minis de modelos de gente grande, a Lok, depois dos pedidos de adultos, começou a fazer versões grandes para as peças de modelagem solta e estampas divertidas.

Olha a fofura das peças (e dessas crianças!):

Lok, divulgação

 

Lok, divulgação
Lok, divulgação
Lok, divulgação
Lok, divulgação
Lok, divulgação

 

Comments

comments

Laura Coutinho

Escrito por Laura Coutinho

Laura Coutinho é jornalista com mestrado em Relações Internacionais. Já morou em Porto Alegre, Londres e Lisboa e é apaixonada por viagens, gastronomia, cultura e inovação. Trabalhou mais de 15 anos no Grupo RBS como repórter, editora, colunista e assinou coluna social durante um ano no Jornal Notícias do Dia. Hoje, concilia a produção de conteúdo em site próprio com o trabalho de relações públicas.

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *