Punta del Este fora de temporada: quatro hot spots para curtir a cidade com calma

Na temporada, Punta del Este pode até ser conhecida pelo glamour dos paradores à beira-mar e pela Ferraris que desfilam pela Gorlero a caminho do Conrad, mas durante o ano a história é outra. Conhecemos uma Punta tranquila, sem trânsito e com o movimento apenas dos moradores, com ótimas opções gastronômicas, um circuito de produtores de vinho e azeite fora do Centro e um inesquecível por do sol de outono. Se no friozinho não dá pra curtir as praias, as ondas, principalmente da Barra e Manantiales, seguem atraindo os surfistas.

Uruguai despacito: um roteiro de sete dias pelo menor e mais charmoso país da América do Sul 

Charme nostálgico: onde ficar, comer e passear em Montevidéu

Em Punta, alugamos um apartamento pelo Airbnb, o que nos permitiu também cozinhar em casa os delicioso frutos do mar que encontramos no mercado: fica a dica. Vem ver nossos hot spots na cidade que é  cenário do encontro entre o Atlântico e o Rio da Prata:

Padaria La Linda

La Linda, divulgação

Dica delícia para café da manhã ou da tarde: padaria e confeitaria La Linda, em Manantiales. Toda charmosa e com uma vibe rústica na décor serve pães artesanais, alfajores de doce de leite, croissants e medialunas, além de bolos de cenoura, laranja e limão. Na temporada entre em cartaz o brunch e o lugar lota. Quando fomos, era calmaria pura.

La Linda, divulgação
Laura Coutinho
Laura Coutinho
Laura Coutinho

Esquina das ruas 18 de Julio e Montevideo – Manantiales
lalindabakery.com

La Huella 

Fabricio Flores
Laura Coutinho

Um dos pontos altos da viagem, o Parador La Huella, que em maio de 2017 abriu em Miami seu primeiro endereço fora do Uruguai, é uma experiência e tanto. Durante o ano só abre nos finais de semana (em junho o parador fecha) e reservar é indispensável pois mesmo na baixa temporada o restaurante ferve. O restaurante da charmosa praia de José Ignacio, que já integrou listas dos melhores do mundo, mistura sofisticação com rusticidade como nenhum outro. Sem excessos ou ostentação, com ótima comida a preços justos, o cardápio muda todos os dias, sempre guiado pelo que há de mais fresco.

Pedimos de entrada memoráveis chipirones (uma pequena lula) a la plancha com acelga, cebola e batatas  (520 pesos) e para principal fomos de pescada do dia com verduras assadas (690 pesos) e o entrecot com purê de abóbora (680 pesos). Achamos exagerado pedir dois principais pois os pratos são generosos. Na próxima, apostaríamos em duas entradas e um principal. Nem deu para experimentar as sobremesas, que incluíam vulcão de doce de leite e torta de maçã. Não é a toa que o La Huella é um dos restaurantes uruguaios mais premiados dos últimos anos: a aura do espaço meio bagunçado e com cara de casa, os sabores incríveis e a vista do mar fizeram da nossa experiência inesquecível.

O responsável pelo sucesso é o chef Alejandro Morales que apostou, em 2002, apostou no lugar para uma cozinha simples e atemporal.

– Fiquei aqui porque encontrei muitas coisas importantes para formar uma cozinha. Em especial, as relações humanas simples e as possibilidades gastronômicas – declarou nesta entrevista.

Nossas escolhas: peixe do dia com legumes e o entrecot com purê de abóbora. Foto Laura Coutinho
Fabricio Flores

Calle de Los Cisnes, 20402 José Ignacio
paradorlahuella.com

O’33’

O33, divulgação

Uruguai vai se tornando autossuficiente em tudo que é bom. Quando comparado ao vinho, o azeite de oliva é um cultivo recente no país, mas que já vem se destacando pela qualidade. Visitamos a O’33 José Ignacio, produtora de azeites extra-virgens com sete diferentes espécies de azeitonas que se adaptaram bem ao clima da região litorânea com alta amplitude térmica.

Toda a produção da fazenda fica para consumo interno nacional e agora o local começa a engarrafar seus primeiros vinhos sob a marca Bodega Oceanica. Além das plantações, a área de beneficiamento e degustação ganhou projeto arquitetônico premiado e supermoderno. Dá para conhecer os olivais e fazer degustação por aqui. Vale a pena conhecer.

O33, divulgação
O33, divulgação
O33, divulgação

Finca José Ignacio: rota 9, km 156, José Ignacio

o33.com.uy

Fotos ok

Viña Edén

Vina Eden, divulgação

Viña Edén, vinícola de dois uruguaios e um brasileiro que inaugurou para o público em dezembro de 2016. A 40 km do Centro de Punta del Este, os vinhedos em serras pedregosas de Pueblo Eden resultam em vinhos com bastante mineralidade. A arquitetura também é moderníssima e a vinícola é do tipo butique, produzindo entre 40 e 50 mil garrafas ano, com capacidade para o dobro.  O restaurante do Viña Edén abre de sexta a terça para almoço. O cardápio com produtos locais e orgânicos se renova sempre e o menu do dia com aperitivo, entrada, prato principal, sobremesa, uma taça de espumante e duas de vinho sai por 1980 pesos (pouco mais de R$ 200 por pessoa), incluindo um rápido tour na vinícola. Não é uma refeição barata mas pela experiência e pelo passeio, vale a pena.

Viña Eden, divulgação
Crepe de doce de leite. Foto Fabricio Flores
Viña Eden, divulgação

Ruta 12 km 26, 20400 Pueblo Edén
vinaeden.com

Comments

comments

Laura Coutinho

Escrito por Laura Coutinho

Laura Coutinho é jornalista com mestrado em Relações Internacionais. Já morou em Porto Alegre, Londres e Lisboa e é apaixonada por viagens, gastronomia, cultura e inovação. Trabalhou mais de 15 anos no Grupo RBS como repórter, editora e colunista. Hoje, concilia o site próprio com uma coluna semanal no jornal Notícias do Dia, em Santa Catarina, e o trabalho de relações públicas.

Facebook | Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *